Outubro Rosa: problemas para dormir afetam cerca de 50% dos pacientes com câncer


Segundo o Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos, cerca de metade das pessoas com câncer enfrentam problemas para dormir [1]. Um levantamento publicado em 2020, no Journal of Clinical Oncology, aponta que 70% das mulheres com câncer de mama e outros tumores ginecológicos apresentam distúrbios do sono [2].


A fadiga é uma condição comum nesses pacientes podendo, muitas vezes, estar associada a um quadro de sono não reparador, ou à própria condição oncológica. A maioria dos estudos que avaliam o sono e a fadiga em pessoas com câncer fornecem evidências dessa correlação, incluindo má qualidade do sono, interrupção do início e manutenção do sono, despertares noturnos, sono agitado e sonolência diurna excessiva [3].


Insônia: o principal problema de sono do paciente com câncer


A insônia é um dos distúrbios do sono que mais acomete pacientes com câncer, podendo atingir cerca de até 50% dessas pessoas. No entanto, tem recebido pouca atenção da comunidade oncológica em comparação com outros sintomas, como dor e fadiga [4].


“Sabemos hoje que os problemas associados ao sono podem levar a alterações de humor, aumento da fadiga, comprometimento cognitivo, prejuízos na resposta ao tratamento farmacológico, causando, assim, um impacto expressivo na qualidade de vida desses pacientes”, destaca Ksdy Sousa, psicóloga do sono e responsável técnica da SleepUp.


O que leva à perda de sono do paciente oncológico?


Diversos são os fatores que podem impactar na perda do sono após a descoberta de um câncer. Entre eles:

  • sintomas da doença

  • efeitos colaterais do tratamento

  • dor e desconforto

  • mudanças físicas

  • redução das atividades ou até mesmo inatividade

  • questões emocionais

  • outras condições médicas coexistentes

  • alterações na rotina, entre outros.


Identificar as possíveis causas da privação do sono em cada pessoa durante o enfrentamento da doença é extremamente importante para ajudar no tratamento adequado, permitindo minimizar e melhorar a qualidade de vida do paciente.


Benefícios do sono de qualidade


O sono de qualidade é fundamental para ajudar pessoas com câncer a se sentirem melhor física e emocionalmente. Consequentemente, melhora a maneira como lidam com a doença e com o tratamento oncológico, beneficiando até mesmo a resposta aos tratamentos.


“Ter boas noites de sono beneficia o sistema imune, que pode estar debilitado por conta do tratamento do câncer, também ajuda a diminuir a pressão arterial, melhora o apetite, minimiza o risco de ansiedade e depressão e de outros problemas de saúde mental”, ressalta Ksdy Sousa.


Por isso, é muito importante que, ao identificar dificuldade para dormir após a descoberta do câncer, o paciente converse com o médico que o acompanha para que juntos, possam avaliar qual a melhor forma de cuidar do problema a fim de garantir melhores noites de descanso e restauração.


Após falar com o médico sobre a dificuldade para dormir, podem ser adotadas estratégias medicamentosas ou terapêuticas para ajudar o paciente com câncer a dormir melhor.


Higiene do sono e TCC


“A higiene do sono é um método que contribui para a melhora do sono nesses pacientes, pois auxilia na criação de uma rotina com horários pré-estabelecidos para dormir e acordar, cuidando do conforto do ambiente de descanso, minimizando o impacto de distrações como uso de eletrônicos”, destaca Ksdy Sousa.


Já a terapia cognitivo-comportamental para insônia, método que utilizamos no aplicativo SleepUp, também vai ajudar o paciente oncológico a melhorar a qualidade do sono, pois utiliza de uma variedade de técnicas cognitivas e comportamentais que auxiliam na modificação de comportamentos e hábitos que podem estar de alguma forma prejudicando o sono nesses pacientes, dessa forma a TCCi também pode contribuir para o manejo e melhor enfrentamento e convivência com o câncer.


Sobre a SleepUp

A SleepUp é o primeiro assistente pessoal do sono e tem aprovação da Anvisa. A plataforma utiliza terapia digital para ajudar no tratamento da insônia de forma acessível, natural e eficaz, garantindo sono de qualidade por meio de abordagem integrada e com a utilização de terapia cognitivo-comportamental.


Para saber mais, acesse: sleepup.com.br/blog.



Leia também:

A saúde mental após retomada das atividades

Sono e alimentação

Melatonina: o hormônio do sono

Remédios para dormir



REFERÊNCIAS

1. https://www.cancer.gov/about-cancer/treatment/side-effects/sleep-problems

2. https://ascopubs.org/doi/10.1200/JCO.2010.33.2247?url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org&rfr_dat=cr_pub++0pubmed&

3. ANCOLI‐ISRAEL, S.; MOORE, P. J.; JONES, V. The relationship between fatigue and sleep in cancer patients: a review. European journal of cancer care, v. 10, n. 4, p. 245-255, 2001.

4. O'Donnell, J. F. (2004). Insomnia in cancer patients. Clinical cornerstone, 6(1), S6-S14.


27 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Logo da SleepUp